Guarujá cria plano estratégico para possíveis suspeitas do coronavírus

 

Plano estratégico de assistência em caso suspeito de coronavírus prevê treinamento

Da Redação

A chegada de um navio de bandeira chinesa (Hong Kong), o Kota Pemimpin, ao Porto de Santos, deixou a sociedade apreensiva sobre a possibilidade de entrada do vírus Covid-19 no País. Especialmente pelo fato de que foi informado que dois tripulantes apresentaram febre durante a viagem.
O navio chegou à Barra de Santos na última segunda-feira (17), mas por conta das condições de maré não conseguiu atracar até esta quarta-feira. À tarde, a avaliação à bordo foi realizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), e todos os 25 tripulantes foram liberados, inclusive, foi descartada a possibilidade de coronavírus (Covid-19) nos dois tripulantes que apresentaram febre.
O cuidado foi necessário pois a embarcação passou por quatro portos chineses antes de chegar à Barra de Santos, na segunda-feira (17). Protocolo semelhante será adotado no Porto de Santos para as demais embarcações que tenham aportado nas regiões onde a epidemia está ativa.
Abrigando a margem esquerda do Porto, Guarujá também se preparou para uma possível chegada do vírus via porto e elaborou um guia estratégico de referência para ser adotado em toda a rede municipal, no atendimento a possíveis suspeitas de infectados.
O documento que padroniza essas normas foi publicado no Diário Oficial do Município desta quarta-feira (19) e tem como uma de suas bases recomendações da OMS – Organização Mundial de Saúde. É importante ressaltar que a cidade não tem registro de casos suspeitos de coronavírus.
Plano
Chamado Plano de Assistência ao Paciente com Sintomatologia Respiratória, o documento provisório reúne diretrizes aos profissionais de saúde, além de orientações e encaminhamento de pacientes, em resposta a declaração de Emergência de Saúde Pública de Interesse Internacional, realizada pela OMS.
O plano é referência para os coronavírus COVID-19, SARS e MERS e estabelece, também, a implantação de protocolos de atendimentos confeccionados pelas Diretorias de Atenção Básica e de Urgência e Emergência.
O prefeito de Guarujá, Válter Suman, com longa carreira médica, destacou que não é necessário alarmismo e que o plano serve como alerta aos profissionais da rede municipal. “Reforçamos a atenção e vigilância a todos os casos de pacientes com sintomatologia respiratória, independente do agravo suspeito ou confirmado”.
O prefeito também destaca que por se tratar de um novo vírus, por enquanto com comportamento desconhecido pelas autoridades mundiais de saúde, as informações neste documento possam sofrer alterações.
Treinamento
Na última semana, a Prefeitura iniciou treinamento junto às equipes da rede municipal de saúde. Em uma etapa seguinte, haverá orientação também aos pais e alunos das escolas municipais, em parceria com a Secretaria de Educação, Esporte e Lazer (Sedel).
Na oportunidade, a Diretoria Municipal de Vigilância em Saúde vai abordar informações, que vão desde possíveis sintomas, importância do uso de máscaras e outros equipamentos, até fluxo de atendimento, encaminhamento do paciente, entre outros aspectos.
Sintomas do Covid-19
Conforme a coordenadora da Divisão de Vigilância Epidemiológica da Prefeitura, Carmen Alves Capella, o período médio de incubação da infecção pelo novo Coronavírus (COVID-19) é de 5 dias, com intervalo que pode chegar até 14 dias, podendo variar de um simples resfriado até uma pneumonia severa. “Em caso de febre, tosse e dificuldade para respirar, a população deve procurar as unidades de saúde para avaliação médica”.
Ela destaca ainda que os profissionais de Guarujá devem proceder a identificação e notificação de casos com sintomatologia respiratória. “Com especial atenção aos casos que se enquadrem nos critérios clínicos e epidemiológicos de possível infecção pelo novo coronavírus”.

Principais cuidados recomendados à população:

– Higienização das mãos
– Evitar compartilhamento de utensílios domésticos e pessoais
– Evitar locais com aglomerações de pessoas
– Praticar o isolamento social, quando doente, protegendo o seu próximo
– Aos profissionais de saúde, o enfoque é voltado para sua segurança e do paciente, com o uso correto de equipamentos de proteção individual.
– Atenção: Pessoas com sintomas de febre, tosse e dificuldade respiratória que tenham viajado para locais com casos confirmados de infecção por Coronavírus (Covid-2019), ou contato com caso suspeito ou confirmado, deve procurar avaliação médica.

Deixe seu comentário:

Notícias relacionadas

Ao vivo: Bolsonaro faz pronunciamento sobre combate à covid-19

De Agência Brasil – Brasília O presidente Jair Bolsonaro faz pronunciamento na manhã de hoje (27), no Palácio do Planalto, sobre medidas adotadas pelo governo federal para reduzir os efeitos do novo coronavírus (covid-19) no país. Em seguida, haverá entrevista coletiva com os presidentes do Banco Central, Roberto Campos Neto, da Caixa Econômica Federal Pedro Leia mais

Detentos de SP vão produzir máscaras de proteção contra o coronavírus

Serão produzidas 320 mil máscaras nas fábricas adaptadas De Agência Brasil O governador de São Paulo, João Doria, disse hoje (24) que os detentos do estado vão produzir, a partir de amanhã (25) máscaras descartáveis não cirúrgicas de proteção contra o novo coronavírus. Segundo ele, serão produzidas 320 mil máscaras nas fábricas adaptadas especialmente para Leia mais

São Paulo investiga mais 4 mortes suspeitas de infecção por Covid-19

Casos ocorreram na mesma rede de hospital onde morreu primeira vítima De Agência Brasil Quatro óbitos estão sendo investigados em São Paulo por suspeita de infecção pelo novo coronavírus, Covid-19. A informação é do secretário de Saúde estadual de São Paulo, José Henrique Germann, e do infectologista David Uip, coordenador do Comitê de Contigência do Leia mais

Saiba tudo sobre o novo coronavírus e a doença que ele provoca

De Agência Brasil Conheça os sintomas, as formas de transmissão e saiba como se prevenir A cada dia novos casos de Covid-19, doença respiratória causada pelo novo coronavírus, se confirmam no mundo. Até a tarde desta quinta-feira (12), o Brasil registrava 77 casos confirmados da doença e monitorava 1.422 situações suspeitas. Outros 1.163 casos já Leia mais