Guarujá volta a restringir uso das praias e entrada de turistas

Com a reclassificação de todo o Estado na fase amarela do Plano São Paulo na última segunda-feira (30), a Prefeitura de Guarujá implantou novas medidas de controle da pandemia de Covid-19. Foram revistos horários de atendimento dos comércios em geral, além da retomada das barreiras sanitárias nas entradas da cidade e restrição de permanência na areias das praias.

Da Redação

Após o anúncio do Governo de São Paulo, que reclassificou todo o Estado na fase amarela do Plano São Paulo na última segunda-feira (30), a Prefeitura de Guarujá implantou novas medidas de controle da pandemia de Covid-19. Além das restrições estaduais impostas a setores do comércio, o Município divulgou também as novas normas para o uso das praias, por exemplo.

A prefeitura informa ainda que as medidas protetivas poderão ser revistas conforme a dinâmica da pandemia de Covid-19 na Cidade e têm por objetivo evitar o retrocesso da Baixada Santista às fases laranja e vermelha do Plano São Paulo, o que demandaria restrições ainda mais austeras.

A adoção de medidas profiláticas como o distanciamento mínimo entre as pessoas, uso de máscaras e disponibilidade de álcool em gel para os clientes está mantida para todas as atividades comerciais no Município. Confira as normas definidas até o momento:

Banho de sol
Nas praias, fica suspenso o uso de guarda-sóis e cadeiras. Os ambulantes também podem continuar funcionando, desde que permaneçam tomando as medidas profiláticas necessárias, como o uso de máscara, disponibilização de álcool em gel, instalação de cordão/faixa limitadora para garantir o distanciamento mínimo de 1,5 metro entre clientes e demais carrinhos, além de não oferecer cadeiras e guarda-sóis aos clientes.

Esportes e banho de sol
Também está desautorizada a prática de esportes coletivos. O banho de mar está liberado, assim como as demais modalidades individuais, sempre com distanciamento entre as pessoas.

Hotéis e pousadas
O funcionamento de hotéis e pousadas em Guarujá não sofre qualquer alteração em relação às normas já vigentes. A emissão de licenças para a entrada de ônibus e vans com fins turísticos na Cidade, porém, está suspensa. As que já foram previamente emitidas antes do decreto, entretanto, serão respeitadas e terão acesso livre.

O Município vai organizar barreiras exclusivamente para fiscalizar estes veículos em diferentes entradas do Município. As medidas foram tomadas após a reclassificação da Baixada Santista para a fase amarela do Plano São Paulo, criado pelo Governo do Estado para restringir o funcionamento das atividades comerciais durante a pandemia de Covid-19.

Locação de imóveis
A locação temporária de imóveis de veraneio particulares por imobiliárias, plataformas digitais ou aplicativos também está suspensa, mesmo as anteriores ao decreto. A Prefeitura vai fiscalizar a aplicação dessa norma por meio do recebimento de denúncias.

A responsabilidade em caso de transgressão das regras será dos síndicos de condomínios e responsáveis legais por imobiliárias, sites e aplicativos de locação, estando todos sujeitos às penalidades da legislação vigente, o que inclui cassação de alvará de funcionamento.

Confira os horários de funcionamento do comércio no Município, conforme o Plano São Paulo:

• Atividades imobiliárias; concessionária e revenda de veículos; escritórios e estabelecimentos de prestação de serviços e comércios de rua: das 8 às 18 horas
• Shoppings centers: das 11 às 21 horas; capacidade de atendimento presencial simultâneo, que saiu de 60% para 40%. Também está proibida a realização de eventos em que o público fique de pé
• Salões de beleza, barbearias e clínicas de estética: das 9 às 19 horas com controle de acesso
• Restaurantes e lanchonetes: das 11 às 21 horas; ou das 12 às 22 horas; ou alternativamente das 10 às 15 horas e das 17 às 22 horas; com ocupação máxima de 40%
• Bares: das 11 às 21 horas; ou das 12 às 22 horas; ou alternativamente das 10 às 15 horas e das 17 às 22 horas; com ocupação máxima de 40%
• Academias, estúdios de ginástica e similares, alternativamente: das 6 às 11 horas e das 17 às 22 horas; ou das 6 às 16 horas; ou das 6 às 13 horas e das 18 às 21 horas; com ocupação máxima de 40%
• Hotéis, pensões e similares: sem restrição de horário;
• Marinas: sem restrição de horário;
• Sessões de cinema: das 11 às 21 horas; o controle de acesso é obrigatório, assim como hora e assentos marcados.
• Comércio ambulante nas praias e quiosques localizados na orla: das 9 às 19 horas.
Eventos com o público em pé também estão proibidos

Deixe seu comentário:

Notícias relacionadas

Construção da nova sede do 21º Batalhão da PM em Guarujá recebe alvará

Área de pouco mais de 3.600 metros quadrados, doada pela Prefeitura, está localizada em ponto estratégico na Avenida Atlântica (Enseada), há 300 metros da praia A Prefeitura de Guarujá deu mais um passo importante para reforçar a segurança na Cidade. Na manhã desta terça-feira (20), o prefeito Válter Suman entregou ao Estado o alvará para Leia mais

Autoridades vistoriam futura escola cívico-militar do Estado, em Guarujá

O programa será implantado na Escola Estadual Marechal do Ar Eduardo Gomes, localizada ao lado da Base Aérea Nesta segunda-feira (19), o secretário estadual de Educação, Rossieli Soares, esteve em Guarujá realizando uma vistoria na Escola Estadual Marechal do Ar Eduardo Gomes, ao lado da Base Aérea, em Vicente de Carvalho. O local foi escolhido Leia mais

Guarujá terá praias fechadas e barreiras no final de semana

Objetivo é de desestimular o turismo de um dia, durante esse momento agudo da pandemia Guarujá – Como forma de desestimular o turismo de um dia, Guarujá mantém a proibição de acesso às praias durante o primeiro final de semana de retorno a Fase Vermelha do Plano São Paulo. A Prefeitura também segue com barreiras Leia mais