Prefeitura anuncia medidas para conter enchentes

Assunto foi debatido na terça-feira (11), em reunião entre o prefeito Válter Suman e seu secretariado, além da Defesa Civil e demais assessores, em função das ocorrências registradas no período

Da Redação

A população de Guarujá conhece bem os transtornos que as chuvas de verão trazem para a cidade, especialmente quando as chuvas características da estação encontram a maré alta. Na última semana, com os maiores índices de chuvas para o mês de fevereiro, a cidade registrou diversos pontos de alagamentos e a população mais uma vez cobra ações da prefeitura para sanar esse problema, que já é crônico.
Para responder a essas reivindicações, a prefeitura de Guarujá informa que iniciam nos próximos dias, algumas medidas emergenciais voltadas à contenção de enchentes e alagamentos. Especialmente nos locais atingidos pelas chuvas como Santa Rosa, Santo Antônio, Enseada, Prainha e outras localidades de Vicente de Carvalho.
O assunto foi debatido na terça-feira (11), em reunião entre o prefeito Válter Suman e seu secretariado, além da Defesa Civil e demais assessores, em função das ocorrências registradas no período. Durante o encontro foi destacado que as enchentes e inundações estão relacionadas a fatores naturais mas, também, à interferência humana, com o mau uso do espaço urbano, descarte irregular de lixo e outros detritos, provocando o entupimento de bueiros, e a interrupção do fluxo de água e galerias pluviais, por exemplo.
Em vistas desses fatores, a Prefeitura definiu algumas medidas para começar a minimizar o problema, que vem se aliar a ações que a Administração Municipal já realiza desde 2017.
Entre as medidas anunciadas para amenizar os impactos dos alagamentos estão a locação de mais equipamentos, inclusive caminhões, para reforçar a execução de limpeza de canais e bueiros; notificação de conscientização das pessoas que estão nas casas em situação de invasão, tendo em vista que um dos principais problemas na Cidade são as ocupações irregulares; e a continuidade dos projetos de macrodrenagem, que são fundamentais para o fim das enchentes e alagamentos.

Macrodrenagem
Com foco no fim dos alagamentos, a Prefeitura foi buscar recursos na esfera federal para realizar duas grandes obras de macrodrenagem e infraestrutura, que juntas somam investimentos de mais de R$ 150 milhões – os projetos de macrodrenagem da Bacia do Rio do Meio e do Rio Santo Amaro.
Durante a reunião desta terça-feira (11), foi anunciado que o projeto de macrodrenagem do Rio do Meio, no que se refere à infraestrutura urbana, foi concluído e licitado. A obra terá início nas próximas semanas.
Já o projeto da obra de macrodrenagem do Rio Santo Amaro foi concluído pela Seplan. A Prefeitura aguarda a conclusão das licenças ambientais, que serão emitidas pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) e, assim que vencida esta fase, será aberto o edital de licitação para realização do serviço.

Em Guarujá, chuvas ultrapassam média histórica para o mês

A região da Baixada Santista registrou diversas ocorrências relacionadas às chuvas que atingiram o Estado nesta semana. De acordo com a Defesa Civil de Guarujá, nos primeiros 11 dias de fevereiro foram registrados 266 mm de chuva, índice que ultrapassou a média prevista para o mês de fevereiro, que era de 262,3 mm. Nesta quinta-feira, fechamento desta edição, ainda ocorrem períodos de chuvas esparsos e, neste momento, o Município encontra-se em estado de Atenção.
Durante o período de chuva, a Defesa Civil atendeu sete ocorrências: um escorregamento no Morro da Bela Vista, na Vila Edna; e outro de pequeno porte na Rua Colômbia, na Vila Baiana. Em ambas as ocorrências, não houve registro de vítimas.
Ocorreu também um deslizamento de terra na Estrada Guarujá- Bertioga, km 5 e foram registradas, ainda, quedas de árvores e deslizamentos nos Morros do Outeiro e no acesso ao Morro do Sorocotuba, sem vítimas.
Atenção
A Defesa Civil mantém uma equipe em alerta 24 horas por dia. Porém, neste período de chuvas intensas, vale sempre seguir as recomendações de se evitar entrar em enxurradas e enchentes; nunca atravessar áreas alagadas, mesmo que se conheça a região; e, caso esteja no trânsito e for pego por uma chuva forte, não sair do carro.
Se morar em área de morros ou encostas, observe sinais como árvores ou postes com inclinações fora do normal, muros e paredes com trincas, água entrando em casa, enxurrada com muito barro. Ao confirmar estes sinais, saia imediatamente de casa e acione a Defesa Civil pelo telefone 199.

Deixe seu comentário:

Notícias relacionadas

Condema aprova 1º fase do Plano de Conservação e Recuperação da Atlântica

Da Reportagem O Condema – Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente de Guarujá, aprovou na última quarta-feira (16), a 1ª fase do Plano Municipal de Conservação e Recuperação da Mata Atlântica – PMMA. Pioneiro não apenas em Guarujá, como na Baixada Santista, e desenvolvido por técnicos do município, o plano contará com compartilhamento de Leia mais

Flexibilização – Prefeitura autoriza eventos sociais e prática de esportes

A quarentena de controle a pandemia do novo coronavírus da mais um passo para a flexibilização em Guarujá. Foi publicado no Diário Oficial de quarta-feira (9), dois decretos municipais que autorizam e regulam o funcionamento estabelecimentos privados com finalidade esportiva para treinos e competições em algumas modalidades, como futebol. Outro decreto também permite a realização Leia mais

‘Operação Independência’ vai coibir abusos durante feriado prolongado

Guarujá inicia nesta sexta-feira (4), a partir das 13 horas, a ‘Operação Independência’, conjunto de ações elaborado pela Prefeitura para conter possíveis abusos durante o feriado prolongado do Dia da Independência do Brasil. A estratégia do Município inclui reforço policial, solicitado ao Governo do Estado, que enviará 130 policiais, além de um pedágio educativo em Leia mais