Agência faz vistorias na região, e município cobra soluções

Agentes da Arsesp – Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo passaram os últimos dias fazendo vistorias em dependências operacionais da Sabesp na Baixada Santista. A ação foi realizada em resposta a reclamação formal feita pela Prefeitura de Guarujá, em razão de ocorrências de desabastecimento de água e extravasamento de poços de visita ocorridos na Cidade nos últimos dias de 2019 e primeiros dias de 2020.
Na quarta-feira (22), técnicos da Agência estiveram na Estação de Tratamento de Água (ETA) Jurubatuba, que abastece Guarujá. No dia anterior, vistoriaram, também, o Centro de Controle Operacional da Sabesp que funciona no Centro de Santos e reúne informações sobre registros de ocorrências e controle dos reservatórios da empresa em toda a Baixada Santista.
“Batemos na tecla de que é preciso encontrar uma saída para amenizar os problemas que ocorrem durante as festas de fim de ano e nos dias subsequentes, quando o extravasamento de esgoto e a falta d’água se agravam”, ressalta o diretor municipal de Controle Ambiental de Guarujá, Antônio Lopes, que participou de reunião na sede da Sabesp, em Santos, na última terça.
Além de Guarujá, o município vizinho de Bertioga também formalizou reclamação contra a Sabesp. Segundo a Arsesp, o objetivo das fiscalizações em curso em Guarujá e nas outras cidades da região é analisar dados referentes à produção e distribuição de água em Guarujá (incluindo o Distrito de Vicente de Carvalho), Santos, Itanhaém, Bertioga, Peruíbe e Praia Grande, cidades onde também houve registros de casos de falta d’água.

Vistorias
Estão sendo vistoriados pela agência estações de tratamento de água, estações elevatórias (que bombeiam água para os pontos mais altos das cidades), reservatórios de distribuição, além do processo de recebimento das reclamações, que será avaliado. Caso sejam constatadas irregularidades, a Sabesp responderá processo administrativo, ficando sujeita às penalidades da legislação e do contrato vigente.

Multa e reclamação
No último dia 3 de janeiro, a Prefeitura de Guarujá aplicou multa de R$ 50 mil à Sabesp e formalizou reclamação à Arsesp diante das inúmeras reclamações de munícipes e turistas na última semana de dezembro passado e primeira semana de janeiro.
De natureza ambiental, a multa se refere ao extravasamento de esgoto em diferentes pontos da Cidade, que é processado nos sistemas Vila Zilda e Vicente de Carvalho, com capacidade total de 1.930 litros por segundo, segundo a Sabesp.
A Arsesp é o órgão regulador do contrato firmado entre o Município e a Sabesp, formalizado em maio de 2019, embora, na prática, a empresa já atue em Guarujá desde 1975. O compromisso garantiu uma relação formal e concede a exploração dos serviços de saneamento básico por 30 anos, com investimentos de aproximadamente R$ 780 milhões em serviços ao longo desse período.


Educação municipal se prepara para uso de novas tecnologias

‘Ecossistema de Inovação na Educação Básica’ trata do uso da internet e das mais diversas tecnologias de informação e comunicação

A lousa tradicional e o giz vão ficar cada vez mais raros em sala de aula, a partir do uso de novas tecnologias, que se tornará mais presente na Rede Municipal de Ensino de Guarujá. Prova disso é que a Prefeitura oportunizará a formação continuada a mais de 1.600 professores, como etapa inicial do Projeto “Ecossistema de Inovação na Educação Básica”, uma realização da Universidade de São Paulo (USP), em parceria com a Secretaria Municipal de Educação, Esporte e Lazer (Sedel). O convênio entre a Prefeitura e a USP foi estabelecido no último dia 16.
O ‘Ecossistema de Inovação na Educação Básica’ trata do uso da internet e das mais diversas tecnologias de informação e comunicação, em sala de aula. A primeira etapa consistirá na formação continuada aos educadores da rede básica municipal. O objetivo é prepará-los na construção de projetos educativos que desenvolvam a autonomia dos alunos, enquanto sujeitos de sua aprendizagem, promovendo uma aula mais dinâmica.
Durante cerimônia no Paço Moacir dos Santos Filho, a vice-diretora da Escola de Comunicação e Artes da USP, professora doutora Brasilina Passarelli, fez uma explanação sobre o funcionamento da Escola do Futuro, dos projetos, plataformas, prêmios e demais ações. “A tecnologia digital é sem dúvida uma forma de linguagem e nesta formação, os professores são os atores que vão produzir conhecimento. Em 1989, já prevíamos esse hibridismo”, comentou ela, que também é vice-presidente da Agência USP de Informação e Coordenadora Cientifica do Núcleo de Apoio às Atividades de Cultura e Extensão Universitária NACE – Escola do Futuro/USP.
Segundo o secretário adjunto de Educação, João Pecchiore, “este é um momento de alegria, pois em 2017 eu falava em metodologias ativas e ensino híbrido que gostaria de implantar na rede municipal”. Em 2017 e 2018, a Prefeitura iniciou as primeiras formações sobre o tema. “As crianças não suportam mais lousa e giz, e hoje estamos começando uma nova etapa na Rede Municipal de Ensino”.
“Precisamos inovar com a tecnologia dentro da escola e nada como a USP, através da Escola do Futuro, que conta com uma estrutura excelente. Com esse convênio, Guarujá caminha para uma nova educação”. A declaração é do vice-prefeito e secretário de Educação, Esporte e Lazer, Renato Pietropaolo.
Para o prefeito de Guarujá, Válter Suman, as palavras de ordem para formar futuros cidadãos são a ciência, a tecnologia e a informação. “Tenho certeza de que essa parceria com a USP trará muitos ganhos à nossa rede municipal, pois nos permitirá melhores condições de fazer melhor ainda pela Educação”.


Unaerp faz Processo Seletivo neste sábado

Processo seletivo presencial visa preencher vagas remanescentes

Acesso a diagnóstico de bebês em Guarujá é ampliado

Já está em vigor, a Lei Municipal 4.765, que institui em âmbito local o Sistema de Diagnóstico Precoce de Deficiência Auditiva, Visual, Motora e Mental. A medida é originária do Projeto de Lei 211/2019, de autoria do vereador José Nilton Lima de Oliveira, e foi aprovada pela Câmara Municipal em dezembro. O objetivo é assegurar que as crianças nascidas na Cidade tenham acompanhamento e tratamento imediato, caso constatadas eventuais anomalias.
Os hospitais e demais estabelecimentos de atenção à saúde deverão, após a identificação do recém-nascido, proceder exames visando ao diagnóstico e terapêutica de anormalidades no metabolismo do recém-nascido, bem como prestar orientação aos pais.
Identificada a deficiência, o recém-nascido será encaminhado para tratamento, e a família será encaminhada para inserção em programas oferecidos.


Guarujá recolheu mais de 140 veículos abandonados em 2019

Um novo Pátio Municipal, localizado na Rua João Silveira, 240 – Vila Lígia, foi inaugurado pela Prefeitura de Guarujá recentemente, o que deverá dinamizar os serviços de recolhimento de carros abandonados pela cidade. Somente em 2019, mais de 140 carros abandonados nas vias públicas de Guarujá foram encaminhados aos outros dois pátios já existentes.
A demanda de veículos abandonados é proveniente de autuações de trânsito do Estado e do Município e de fiscalizações realizadas pelas diretorias de Trânsito e de Transporte. Mensalmente, cerca de 400 veículos são notificados.
O novo pátio receberá monitoramento 24 horas, além de contar com patrulhamento da Guarda Civil Municipal (GCM).
Denúncias e pedidos de remoção podem ser feitos pelo telefone (13) 3355-9897.


 

Deixe seu comentário:

Notícias relacionadas

Guarujá monta hospital de campanha na Base Aérea

Estrutura, que totaliza 1,9 mil metros quadrados, reforça aparato da Cidade visando aumento de demanda causado pelo novo coronavírus; Município terá, agora, 192 leitos à disposição De Guarujá Começa a ser montado nesta sexta-feira (3), no hangar da Base Aérea de Santos (Av. Presidente Castelo Branco, s/n° – Jardim Cunhambebe, em Vicente de Carvalho), o Leia mais

Guarujá congela salários de servidores comissionados

De Guarujá Medida do Executivo municipal se restringe aos servidores municipais que ocupam cargos em comissão. Para os que compõem o quadro permanente da Prefeitura, reposição salarial será de 4,31%, a partir de abril   Os servidores municipais ocupantes de cargos em comissão em Guarujá terão os salários congelados em 2020. A decisão, tomada pelo Leia mais

Governo define que obras no Morro do Macaco terão prioridade com recursos

De Guarujá Em reunião realizada no início da noite da última quarta-feira (11), no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo, o prefeito Válter Suman formalizou a totalidade dos pedidos de obras ao Governo do Estado, decorrentes das necessidades surgidas após os estragos causados pelas tempestades da semana passada. As intervenções serão custeadas com os R$ Leia mais

Defesa Civil em Guarujá interdita 477 moradias

Da Redação As ações de fiscalização de moradias em áreas de risco em Guarujá já interditou 477 até esta quarta-feira (11). O próximo boletim deve ser informado nos próximos dias, pois as ações de fiscalização prosseguem e são realizadas pela Coordenadoria de Unidades de Prevenção e Educação da Defesa Civil Municipal, em função da tragédia Leia mais