Editorial – Merenda pra que te quero

O Brasil vive um momento turbulento em sua política. Sucessivos escândalos de corrupção e uso indevido do dinheiro público vem diariamente minando a confiança dos cidadãos nos políticos e no sistema como um todo.
Nos municípios, o cidadão tem a falsa sensação de estar distante de toda a sujeira que vem à tona a cada operação do Ministério Público e Polícia Federal, até que essas operações chegam ao nosso quintal.
Nos últimos anos, não são poucos os agentes públicos da região da Baixada Santista que têm ganhado o holofote das manchetes policiais envolvidos em escândalos de corrupção. Na semana que passou, uma operação que investiga fraudes em licitações de fornecimento de merenda escolar iniciada no interior do Estado chegou a agentes públicos da cidade e da região.
Uma lástima saber que políticos da nossa região tão marcada por contrastes sociais e miséria, possam estar ainda que remotamente ligados a esse tipo de ação. A pior de todas, pois tira o alimento da boca de crianças que muitas só tem a refeição realizada na escola para manter o corpo minimamente nutrido.
A reflexão não é apenas sobre o político que participa de ações como essa, seja em Guarujá ou qualquer outro lugar, mas especialmente sobre nós, os eleitores.

Extintor
Um lei aprovada na última semana, na Câmara Municipal de Guarujá, torna obrigatória a presença de extintores de incêndio em carrinhos de praia que utilizem botijões de gás. A medida visa evitar possíveis incêndios, a exemplo do que ocorreu no último dia 3/11, na orla da praia das Pitangueiras.

Extintor II
Segundo o Corpo de Bombeiros, o motivo mais provável seria uma instalação incorreta de gás. O vereador autor da proposta destaca que o incidente poderia ter sido controlado rapidamente se houvesse um extintor naquele local.

Preços
Apesar da utilidade do equipamento, há quem não veja a situação positivamente. Se somada a adoção dos extintores e treinamento dos funcionários, mais manutenção dos equipamentos, aos custos da padronização das lonas de cobertura dos carrinhos e dos guarda-sois, os ambulantes das praias da cidade deverão fazer um investimento de alto custo para a temporada de verão.

Temor
O temor é que, se atualmente os preços dos produtos vendidos nos carrinhos já são absurdamente caros, como ficarão esses mesmos valores após a adequação a todas essas medidas?

Outra ideia
Outros grupos defendem que a cidade precisa mesmo é de mais postos de bombeiros/salvamento distribuídos nas praias da cidade, onde seriam guardados esses equipamentos e utilizados por pessoas capacitadas quando e se necessário. Recado dado.

Fenasamba
A Federação Nacional das Escolas de Samba (Fenasamba) realizará no Grand Hotel Guarujá (Alameda Marechal Floriano Peixoto, 311), o seu primeiro Congresso Nacional (Conasamba) nos dias 7 e 8 de dezembro, a partir de 9 horas no dia 7, e 10 horas no dia 8.

Fenasamba II
A Fenasamba foi criada em 2017 para representar os carnavalescos e sambistas de todo o país e ser um canal de interlocução com a sociedade. O evento em Guarujá também marcará a terceira Assembléia Geral da federação.

Painéis
Diversos painéis estão programados, com nomes como Demis Roberto (ex-diretor de harmonia da Império da Casa Verde, Unidos de Vila Maria e Independente, atual diretor da Camisa 12); Marcelo Casanossa (compositor campeão nas escolas Vai Vai, Mancha Verde e Império da Casa Verde, onde foi diretor de carnaval) e Rogério Felix (diretor de harmonia e carnaval na Dragões da Real).

Paineis II
Também estão confirmados os presidentes Paulo Sérgio Ferreira, da Liga Independente das Escolas de Samba de São Paulo (LIGASP), Walace Palhares, da Liga das Escolas de Samba do Rio de Janeiro (LIERJ) e Alexandre Magno, da União das Escolas de Samba Paulistanas (UESP).

Carnaval
Sobre o Carnaval 2020 em Guarujá, pouco se sabe, e o que se diz, não se escreve.

Canto Coral
O Coral Canto Mágico encerra as comemorações dos seus 25 anos de existência com o espetáculo de encerramento de ano das crianças e adolescentes Mágicas Musicais. Todas as apresentações são abertas ao púbico. O espetáculo Mágicas Musicais: nasce uma ideia se apresenta em Guarujá no dia 04 de dezembro, às 19h30, no Teatro Municipal Procópio Ferreira.

Cidadãos
Nesta quinta-feira, uma Sessão Solene de entrega de “Título de Cidadão de Guarujá” entrega a honraria a seis personalidades da cidade: Wagner de Paulo Lima e João Roberto Mele homenageados pelo Ver. Edilson Dias; Roberto Camarneiro homenageado pelo Ver.Luciano de Moraes Rocha; Kenny Pires Mendes homenageado pelo Ver. Marcos Pereira de Azevedo; Fabrício Augusto Aguiar Leme homenageado pelo Ver. Mauro Teixeira; Ricardo Fauor Auad homenageado pelo Ver. Sérgio Jesus dos Passos e Jairo Francisco Nobre homenageado pelo Ver. Raphael Vitiello Silva.

Cidadãos II
Na segunda-feira, quem se tornou cidadão guarujaense foi o secretário Municipal de Defesa, Luiz Claudio Venâncio Alves e José Augusto Rosa.

Cidadãos III
Ao contrário das últimas homenagens de entrega de título de cidadão que ocorrem na Câmara de Guarujá, esta sessão solene ocorreu no Casa Grande Hotel, para seletos convidados que só receberam o convite há poucas horas do evento. Parabéns aos novos cidadãos guarujaenses.

Pelos concursos, contra a terceirização

Nossa região foi mais uma vez alvo da Polícia Federal, agora com a operação “Cadeia alimentar II”, apurando desvio de verbas públicas da merenda escolar em vários municípios, inclusive Guarujá.
Acredito muito na Justiça e creio que os culpados serão por ela atingidos. Não vou aqui declarar quem errou ou não, mas afirmo que os setores terceirizados são os que mais sofrem corrupção.
Digo isso com a experiência de homem público, hoje sindicalista, após acompanhar várias atuações da polícia e da Justiça Federal, além dessa operação específica das merendas. No governo de Michel Temer, o processo de terceirização no setor público sofreu grande avanço, permitindo que vários segmentos da administração terceirizassem sua mão de obra.
Ou melhor, que trocassem o concurso público por empresas terceirizadas, com a justificativa de melhor gestão e também diminuição de gastos com as folhas de pagamento.
Em razão disso, hoje percebemos, em todo o país, que, nas áreas da saúde, educação e obras, entre outras, o processo de contratação por empresas terceirizadas está em franca escalada.
Curiosamente, essas empresas são as que mais se envolvem em corrupção, como vemos agora com a operação “Cadeia alimentar II”, relacionada à merenda escolar nos municípios. Há também denúncias nos setores da saúde, coleta de lixo, manutenção, limpeza, obras e por aí afora. As terceirizadas são verdadeiras máquinas de fazer dinheiro.
Como presidente do Sindicato dos Funcionários Públicos da Prefeitura de Guarujá, digo ‘não’ às terceirizações e ‘sim’ aos concursos públicos em todas as áreas da administração.

Zoel é professor, formado em sociologia e presidente do Sindserv (sindicato dos servidores municipais) Guarujá

O pessoal está reclamando que está subindo a carne. Sim, está subindo, infelizmente. Eu não vou tabelar a carne. Agora, para nós produzirmos mais carne, a gente não pode, por exemplo, aqui na Região Amazônica, grande parte do território aqui, a maior parte, é reserva indígena, é estação ecológica, são parques, área de proteção, e aí fica difícil produzir assim. Então, o que nós queremos é a produtividade, é o crescimento do Brasil de forma sustentável.

Jair Messias Bolsonaro – Presidente da República

Deixe seu comentário:

Notícias relacionadas

Opinião – Um olhar positivo sobre o que já está bom

Precisamos valorizar e analisar com um olhar positivo o que vem sendo realizado em nossa cidade. É muito difícil apontar uma gestão municipal que tenha agradado a 100% da população durante seu mandato. Não pela falta de ação, mas pelas questões individuais. Pergunte a um cidadão sobre o que ele acha de ter a feira-livre Leia mais

Opinião – Até quando esperar?

Até quando esperar? Todo ano é sempre igual. Verão é tempo de tempestades e chuvas intensas, independente dos processos climáticos que influenciam em maior ou menor grau a intensidade da água que desce dos céus. E a história se repete nas cidades, que por falta de planejamento urbanístico eficiente, sofrem com enchentes e alagamentos nesses Leia mais

Opinião – Continuamos indefesos

O assunto de Segurança Pública sempre ganha destaque quando um crime acontece e mexe com a sociedade. Na última semana, a morte de uma jovem mãe, empresária, e pessoa querida na cidade chocou pela frieza e brutalidade do ato. Mais do que isso, o crime ocorreu em um bairro ‘tranquilo”, em plena luz do dia, Leia mais

Editorial – A responsabilidade do formador de opinião

Em ano eleitoral não tem muito como fugir do assunto política, especialmente em Guarujá, onde as eleições já estão a todo vapor e as redes sociais, por enquanto, são as arenas principais dos pré-candidatos, desde os mais simples aspirantes a vereador, aos mais ambiciosos candidatos ao Executivo. A estratégia de batalha é quase a mesma: Leia mais