Empreender em tempos de crise é possível

Da Reportagem

Os efeitos da pandemia pelo novo coronavírus na economia do Brasil já podem ser medidos. Recentemente, o IBGE divulgou os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), onde destaca que segundo trimestre de 2020 encerrou com taxa de desemprego de 13,3%, quantidade recorde de desalentados e o menor número de pessoas com carteira assinada da série histórica.

Uma queda recorde também foi demonstrada com o número de pessoas ocupadas de 9,6% entre de abril a junho, com menos 8,9 milhões de ocupados. A taxa de desocupação subiu 1,1 ponto percentual frente ao trimestre encerrado em março (janeiro a março) de 2020, quando ficou em 12,2%.

Todos os setores de atividade tiveram impacto negativo, mas o comércio foi o mais afetado, com perda de 2,1 milhões de empregos, ou 12,3% das vagas, no trimestre encerrado em junho, em relação ao anterior.

Muitos desses milhões de trabalhadores desempregados no Brasil encontraram no empreendedorismo, formal ou informal, uma forma de driblar as dificuldades e atravessar o período com o mínimo para sobreviver.

Em Guarujá, com o impacto negativo da quarentena nos postos de trabalho, a procura por cursos de qualificação para empreender tem crescido e os cursos oferecidos pelo município em parceria com o Sebrae estão sempre com vagas esgotadas.

Tanto é assim que a cada dia um novo negócio é instalado na cidade, com destaque para o comércio ambulante e serviços relacionados ao turismo e rede hoteleira, também impactados pelas taxas de desemprego. No entanto, nem todos os novos negócios são iniciativas de substituição ao trabalho formal.

Aposta na retomada
Um bom exemplo é o empreendimento da cabeleireira Talita Santos, o estúdio de beleza TS Studio (https://www.instagram.com/tsstudio379), inaugurado na última semana no bairro Santo Antonio. Talita já trabalhava em outro salão, mas decidiu que a retomada econômica pós quarentena na cidade era o momento certo para empreender.

Ela conta que tinha certo receio de ser dona do próprio espaço, mas que a vontade de crescer profissionalmente venceu o medo. “Nunca pensei em ser dona do meu próprio negócio, mas quando me decidi e comecei a planejar a clínica de beleza, as coisas foram se encaixando e hoje estou orgulhosa desse começo”, conta.

A cabeleireira já possuía alguns itens necessários para montar sua estação de trabalho, como mobiliário, equipamentos e produtos, e se diz aliviada por não ter um compromisso financeiro que poderia pesar além das despesas fixas usuais, como aluguel e energia elétrica, por exemplo.
“Tinha algumas economias que investi na decoração e parte da montagem dos ambientes de esmalteria e estética. Prefiro começar com o básico e ir investindo na medida em que vou prosperando. Me da mais confiança saber que não estou presa em dívidas, o que certamente vai me auxiliar nesse começo”.

Com uma carteira de clientes já formada, a aposta do novo negócio é diversificar para conquistar ainda mais. “Nossa clínica de beleza visa o bem estar, a valorização do que há de mais belo e único em cada uma de nossas clientes. Por isso queremos oferecer um ambiente arejado, limpo, com alto astral e serviços de qualidade para elevar não apenas a autoestima de nossas clientes, mas promover uma experiência de bem estar duradoura. A cereja do bolo é nosso tradicional bolinho caseiro e um cafezinho sempre fresquinhos, um carinho a mais que adoça a vida”, finaliza Talita, que conta com o apoio de Sinéia Moreira na esmalteria e Manu, nos serviços de estética.

Apoio ao empreendedor

Empresários e empreendedores que necessitarem de informações podem recorrer à Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Portuário de forma remota, pelo WhatsApp (13) 3040-7432.

A alternativa, que tem o apoio do Sebrae, Associação Comercial de Guarujá (Aceg) e Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL), foi lançada em abril devido à pandemia e é sucesso absoluto.

O serviço está disponível de segunda à sexta-feira, das 10 às 16 horas, e presta serviços de apoio e orientação a empreendedores, tirando dúvidas sobre como formalizar uma empresa, orientando sobre decretos e leis municipais, emissão de nota fiscal, solicitação de crédito, através do Banco do Povo Paulista e outras linhas governamentais.

Deixe seu comentário:

Notícias relacionadas

cabeçalho coluna

Nuvens negras à frente – Só Para Pensar

  “Se tem negócio suspenso por causa das posições do governo sobre a China? Vou responder dando um exemplo. O mundo inteiro está correndo para ajudar a Índia. A China mandou milhões de vacinas para a Índia. A China não está correndo para ajudar o Brasil. Por que ajudou a Índia e não o Brasil?” Leia mais

Congresso Nacional-Reprodução

As cadeiras que podemos conquistar – Só Para Pensar

Retomando o assunto da semana matéria anterior, partidos políticos, através de seus diretórios estaduais e federais, sempre querem que suas siglas nos municípios lancem candidatos à Assembleia ou Câmara Federal, mesmo quando as possibilidades de sucesso são mínimas. A justificativa é que isto dá visibilidade ao partido. Conversa fiada. No fundo, eles querem diretórios municipais Leia mais

cabeçalho coluna

Só Para Pensar De repente 

De repente, veio a público, semana passada, uma foto dos ex-Presidentes Lula e Fernando Henrique, abalando o “stablishment” político nacional. Se disto sair uma única ordenação partidária, o tabuleiro eleitoral vai exigir mudanças de jogadores e muita inventiva para a criação de novas jogadas. Com isso, todo pretenso candidato começou a pensar como fazer seu Leia mais

Só para Pensar destaca união dos estados brasileiros

Estados “Unidos” Estados Unidos do Brasil foi o primeiro nome oficial do nosso país durante o regime republicano, da Proclamação da República, em 1889, até 1968. Em 1969, a Emenda Constitucional n.º 1, que trouxe na íntegra o texto da Constituição de 1967, com todas as alterações realizadas nos dois anos anteriores, passou a conter Leia mais