Covid-19: Bolsonaro atualiza governadores sobre medidas de prevenção

De Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro realizou hoje (24) mais duas videoconferências com governadores dos estados do Sul e Centro-Oeste para atualizá-los sobre as medidas de socorro aos estados que o governo federal está adotando para enfrentamento dos efeitos da pandemia de covid-19 no país. Bolsonaro e a equipe do governo federal também ouviram os pedidos e alinharam as demandas dos estados.

“Ministro [da Infraestrutura] Tarcísio [Freitas] expõe a preocupação real de desabastecimento devido a medidas descoordenadas por alguns estados e municípios. A logística de transportes precisa ser compreendida para distribuição dos mais de 10.000.000 de kits iniciais para testes do covid-19”, escreveu Bolsonaro no Twitter sobre um dos assuntos tratados na videoconferência.

O presidente também informou que amanhã (25) haverá nova reunião dos secretários de Saúde de todo Brasil com o ministro da Saúde, Henrique Mandetta, para direcionamentos conjuntos de enfrentamento ao novo coronavírus.

Ontem, Bolsonaro e ministros realizaram duas videoconferências, uma com governadores do Nordeste e outra com governadores da Região Norte. Após as reuniões, o governo anunciou uma série de medidas de cooperação para estados e municípios para o combate à pandemia de covid-19. De acordo com o Ministério da Economia, o pacote de R$ 88,2 bilhões é composto por diversas medidas que contemplam transferência, linhas de financiamento e ações legislativas.

Entre as principais ações, estão a suspensão do pagamento de parcelas de R$ 12,6 bilhões de dívidas dos estados com a União e a recomposição, por parte do governo federal, de R$ 16 bilhões nos fundos de Participação dos Estados (FPE) e de Participação dos Municípios (FPM) para compensar a perda de arrecadação do Imposto de Renda e do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) sobre os cofres estaduais.

Entretanto, em vídeo publicado nas redes sociais, o governador de Goiás, Ronaldo Caiado, destacou que a recomposição de recursos dos fundos não resolve as demandas do Centro-Oeste, já que o FPE corresponde a apenas entre 10% e 15% da arrecadação nessa região. “Explicamos a necessidade de repor as perdas que vamos ter com ICMS [Imposto sobre Operações relativas à Circulação de Mercadorias e Serviços]”, explicou o Caiado sobre os pedidos feitos a Bolsonaro na reunião.

Já o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, pediu que a União também arque com as parcelas de dívidas dos estados com os organismos internacionais, como o Banco Interamericano de Desenvolvimento. “Que os contratos de financiamento que o governo do estado fez possam ser suportados pela União e este saldo devedor seja incorporado no saldo da dívida do estado com a União”, disse.

Ele explicou que os estados em dificuldade financeira – Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Goiás – já não pagam as parcelas de dívida com a União, seja porque já aderiram ao regime de recuperação fiscal ou por força de liminar judicial e precisam da ampliação das medidas anunciada ontem.

Deixe seu comentário:

Notícias relacionadas

Abrigo provisório recebe 48 pessoas em situação de rua no primeiro dia

De Guarujá Abrigo provisório funcionará 24 horas, com a oferta de alimentação, higiene e o isolamento social adequados Em seu primeiro dia de funcionamento, o alojamento provisório instalado no Ginásio Tejereba (Rua Sílvio Daige, s/nº, Jardim Tejereba), em Guarujá, acolheu 48 pessoas em situação de rua. A iniciativa é da Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Leia mais

Barreiras impedem a entrada de mais de 1000 veículos na cidade

Da Redação Medida de prevenção ao Covid-19 foi regulamentada em decreto, publicado em edição extra do Diário Oficial do Município no último sábado (21)   As barreiras instaladas para controlar os acessos rodoviários e também via balsas em Guarujá a partir do último domingo (22), impediram que 1.000 veículos entrassem na Cidade até a última Leia mais

SP tem 48 óbitos e 862 confirmações de casos do novo coronavírus

De Agência Brasil Desde ontem, secretaria de saúde confirmou 8 mortes pelo vírus O último balanço divulgado no final da tarde de hoje (25) aponta que desde ontem, oito pessoas morreram no estado de São Paulo por complicações relacionadas ao novo coronavírus. Todos eles tinham idade acima dos 70 anos, com exceção de uma mulher Leia mais