Capitã da PM em Guarujá, Karoline é vencedora do MasterChef 2020

Da Redação

Superação e momentos de pressão marcaram a noite que consagrou a capitã da Polícia Militar, Karoline, 37 anos, como a campeã do 8º episódio da temporada do MasterChef Brasil 2020. Moradora da cidade de Guarujá há 7 anos e há 16 anos na carreira militar, seu amor pela profissão é tanto que só compete com a gastronomia, paixão antiga que ganhou força nos últimos anos e a fez ganhar o programa desta terça-feira, 1º de setembro.

Karoline iniciou a noite com um carbonara com frutos do mar que não chegou a empolgar o trio de jurados, mas, na segunda fase, a cozinheira preparou bacalhau com batatas ao murro e legumes que não só agradou os jurados, como garantiu elogios da chef Paola Carosella. “Seu prato roubou os nossos corações, não tem uma vírgula que tiraríamos do lugar. Parabéns.”

A campeã é nascida em São Paulo, mas conta orgulhosa que escolheu Guarujá para viver e se inspirar. “Eu adoro a cidade, as praias e essa beleza natural. Tenho muito orgulho da cidade que escolhi para viver”, contou à nossa reportagem.

Ao comentar a emoção da vitória, a campeã destacou que seu toque especial “sempre terá espaço para os ingredientes daqui, como os peixes e frutos do mar.”

Policial e cozinheira

 

Emocionada após a vitória, Karoline celebrou no palco a conquista e aproveitou para homenagear os colegas de profissão. “Por baixo de toda farda tem uma pessoa que gosta de muitas outras coisas”, explicou. “O policial militar é visto como alguém blindado e sem sentimento, mas a minha vitória mostra o contrário. Nós somos pessoas que cuidam de pessoas e estar aqui é mostrar que policial também é gente e gosta de cozinhar”.

De Sampa para Guarujá

Nascida em São Paulo, Karoline mora há 7 anos no Guarujá, litoral do estado, com o marido, Magalhães, e 5 cachorros que tem como filhos. Em casa, não perde a oportunidade de cozinhar e, quando decide aprender novas receitas, não para até que tudo saia perfeito. “Vou fazendo até que chegue na forma como acho que é e então sigo para um novo desafio. Meu último experimento, por exemplo, foi com pão italiano. Fiz 4 dias seguidos e o meu marido comeu em todas as vezes, ele é a minha cobaia e já engordou 8kg.”

Apesar dos últimos anos, em que passou a cozinhar mais, terem sido decisivos para seu desempenho no programa, o amor da policial pela cozinha é antigo e tem preferências. Tudo começou quando ela ainda morava com os pais e assistia programas de culinária na TV. “Comecei copiando receitas, principalmente de doces, e peguei gosto. Quando ainda estava no colegial, era eu que fazia os pratos diferentes em casa. Minha mãe, excelente cozinheira, preparava o trivial”, explica.

Influência caiçara

“Além disso, sempre ao viajar, prestava muita atenção na gastronomia de cada lugar pra tentar fazer igual. Agora, vivendo perto da praia, cozinho muito mais peixe e frutos do mar do que antes”, pontua. A cozinheira admite que preparar doces é um prazer, mas a alegria mesmo vem de assistir as pessoas comendo e comentando.
“Fazer uma comida saborosa e ver que gostaram é o ápice pra mim”, garante a vencedora, que durante anos trabalhou no quartel de bombeiros e até lá dava um jeitinho de cozinhar, no improviso, para os colegas. “Pra mim, não tem pecado melhor do que sentar a mesa, começar uma refeição e só sair de lá ao fim da tarde.”

No MasterChef

Na cozinha do MasterChef, depois da primeira prova, Karoline sentiu na pele a responsabilidade de aproveitar a 2º chance dada pelos chefs e fazer bonito. “Se passei, foi porque gostaram de alguma coisa e queriam ver um pouco mais da minha cozinha. Entrei na 2º prova confiante e querendo a caixa do México, porque tinha estudado muito, mas receber a de Portugal foi ótimo também”, pontua.

De agora em diante, a vencedora busca especialização e mira uma possível carreira na gastronomia. “Quero me especializar, aprimorar o que eu sei e aprender muito mais. Em um futuro próximo, desejo ter um negócio meu, quem sabe uma risoteria ou uma casa de massas. Em um primeiro momento, não pretendo sair da polícia, mas ainda não sei quais portas vão se abrir. O que sei é que o meu coração sempre foi da gastronomia e agora, não consigo acreditar na vitória, quero que alguém me belisque para provar que é real”, finaliza.

(Editado com informações do Programa MasterChef)
Foto: Reprodução

Deixe seu comentário:

Notícias relacionadas

Ator guarujaense apresenta peça on line neste sábado (12)

Sidney Santiago nasceu em Guarujá, na região do Perequê, e trabalhou em novelas e séries de sucesso na TV Globo, TV Record, TV Cultura e HBO O ator guarujaense Sidney Santiago Kuanza, conhecido nacionalmente por ter fundado a Cia. Os Crespos e atuado em novelas como Caminho das Índias e Escrava Mãe, além de séries Leia mais

Editora Unesp lança a Coleção Clássicos da Literatura

Cinco títulos marcam estreia da editora vinculada à Universidade Estadual Paulista na publicação de obras literárias Reconhecida pelo catálogo robusto de clássicos e acadêmicos nas mais variadas áreas do conhecimento, a Editora Unesp, vinculada à Universidade Estadual Paulista, se lança em uma nova empreitada: a publicação de livros de literatura, com a coleção Clássicos da Leia mais

Justiça e Consórcio ABC firmam convênio para intensificar combate à LGBTfobia

Parceria é inédita, prevê capacitação de funcionários e servirá de modelo para outros municípios A Secretaria da Justiça e Cidadania, por meio da Coordenação de Políticas para a Diversidade Sexual, e o Consórcio Intermunicipal Grande ABC assinaram nesta quarta-feira (12) um termo de convênio para descentralizar o recebimento de denúncias referentes à população LGBTQIA+. Durante Leia mais