Connect with us
Material foi apreendido no cativeiro | Divulgação/Polícia Militar

Guarujá em Foco

Criminosos sequestram chaveiro por suposta ajuda à polícia

Publicado

em

Material foi apreendido no cativeiro | Divulgação/Polícia Militar
Material foi apreendido no cativeiro | Divulgação/Polícia Militar

Vítima seria posteriormente executada pelo tribunal do crime

Um chaveiro de 53 anos foi libertado do cativeiro em que teria sido mantido refém por criminosos após, supostamente, auxiliar a Polícia Civil na abertura de um imóvel investigado, em Guarujá. A vítima foi encontrada por uma equipe da Força Tática do 21º BPM/I no dia 11, após denúncia do sequestro para posterior execução pelo tribunal do crime.

– Leia também: Créditos da Nota Fiscal Paulista devem ser resgatados até sábado

A Polícia Militar divulgou somente nesta quarta-feira, 13, sobre a operação. As buscas foram realizadas no bairro Sítio Conceiçãozinha para localizar a vítima e, ao mesmo tempo, implantou um bloqueio para abordar os veículos que saíam da comunidade. Quando viram os policiais, dois suspeitos começaram a fugir. Por isso, os PMs foram atrás da dupla, até que ouviram uma voz dentro do barraco em que os criminosos faziam guarda.

O chaveiro foi encontrado no local, e contou aos policiais o que sofreu no período em que foi mantido pelos criminosos. Ele relatou ter sofrido tortura e jurado de morte por, supostamente, ter ajudado a Polícia Civil a abrir uma residência onde foi apreendida uma grande quantidade de drogas, que causou um prejuízo de R$ 5 milhões à uma facção.

A PM revelou ter apreendido no cativeiro 521 pinos de cocaína; 156 pinos de crack; 39 invólucros de skank, 78 porções de maconha, 200 gramas de cocaína a granel, 02 galões com 40 litros de lança perfume, uma balança de precisão, um aparelho celular e dois cadernos com anotações do tráfico.

A vítima recebeu cuidados médicos após ser libertada pela polícia. A ocorrência foi encaminhada ao Distrito Policial.